O Projecto‎ > ‎

Objectivos e Metodologia

  • Analisar impactos previsíveis da erosão e alterações climáticas sobre as populações;
  • Confrontar cenários de evolução costeira com as interpretações por parte das populações, da administração e dos media sobre os actuais fenómenos de erosão;
  • Analisar as práticas e avaliações de risco dos diversos agentes sociais envolvidos no uso e gestão da costa e os respectivos impactos positivos e negativos sobre a erosão;
  • Analisar as possíveis dinâmicas de interacção entre essas práticas/avaliações e o impacto das alterações climáticas; 
  • Revelar as tensões entre os actuais modelos de planeamento de gestão costeira e os conceitos, práticas e expectativas a nível local;
  • Fornecer recomendações para um planeamento e uso do território mais sustentáveis, num quadro de risco acrescido de erosão costeira.


A concretização destes objectivos assenta numa combinação de métodos históricos, sociológicos e antropológicos num quadro de interacção entre ciências sociais e ciências naturais:

  • Caracterização das 3 áreas ao nível sócio-económico, de fluxos populacionais e crescimento urbano, de usos do solo e actividades económicas (desde 1950);
  • Análise de políticas públicas passadas, presentes e futuras de escala nacional, regional e local, tanto ao nível da gestão costeira, como das alterações climáticas;
  • Análise de percepções e práticas locais de risco – através de focus group, observação directa, entrevistas e inquéritos presenciais, bem como análise mediática sobre mudança costeira;
  • Apresentação e discussão dos cenários futuros com as comunidades locais e entidades administrativas, através de workshops, para identificar os factores que facilitam e dificultam futuros processos participativos e adequar as políticas públicas de planeamento.
  • Monitorização e divulgação do projecto através da aplicação de um inquérito, de um website, dos workshops e exposições locais.